Facebook do XerebeleTwitter do XerebelePinterest da XerebeleInstagram da Xerebele
Bem Vindo João Pedro e Vinícius Nicole Pietra João Lucas Ana Júlia Paulo Marcelo e Paulo Arthur
Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3

Novidades

Como cuidar da dentição das crianças

Como cuidar da dentição das crianças

Um dos maiores dilemas de quem tem filhos pequenos é fazer a criança escovar os dentes. Quantas vezes seu filho já dormiu após tomar uma mamadeira e ficou sem higienizar os dentinhos? Pior do que não cuidar da dentição dos pequenos é ouví-los se queixando de dor depois.

Afinal, tem coisa mais incômoda do que sentir dor de dente? A Dra. Viviane Maria Cury Azevedo, Especialista em periodontia e Membro da diretoria da Uniodonto São Paulo, conta a seguir como se forma a cárie e alerta que o problema pode ser passado de mãe para filho, com o simples ato de assoprar a comida da criança. Confira o que diz a especialista e como manter a dentição sempre saudável.

O que é cárie e como se forma?
A cárie é uma doença causada por bactérias , que recentes pesquisas indicam , podem se transmitir da mãe para a criança, por isso é importante a saúde bucal da mãe, por um beijo , provando ou “soprando o alimento”.
Esse conjunto de bactérias, chamada Placa Bacteriana, transforma os restos de alimentos presentes na boca em ácidos, que atacam o esmalte dos dentes correndo-o e assim formando a cavidade denominada Cárie .
 
A  partir de que idade pode aparecer?
A partir da erupção dos primeiros dentes de leite, que ocorrem a partir dos seis meses de idade.
 
Os pais só percebem quando a criança se queixa de dor ?
Não necessariamente, porque o processo de desenvolvimento da cárie não é tão rápido.
Cabe aos pais ou cuidadores higienizar a cavidade oral da criança e observar a existência de alterações como: manchas brancas na superfície do esmalte dental, manchas escurecidas nas áreas de mastigação dos alimentos. Caso existam, procurar imediatamente o cirurgião-dentista, independente da idade da criança ou dos dentes serem de leite ou permanentes, pois, todos devem ser tratados. 
 
O fato da criança sinalizar que vez ou outra sente uma dorzinha no dente já é indicação de cárie?
Nem sempre, porque é necessário observar que existem outras manifestações bucais que podem causar dor e desconforto,como por exemplo a erupção dos primeiros dentes, a queda natural dos dentes de leite, aftas e ainda o chamado “sapinho”, que consiste em lesões esbranquiçadas causadas por fungos,  como a Candida Albicans.
 
Tem algum dente que é mais comum aparecer cárie?
Não. Mas é importante observar que em torno dos seis anos, erupcionam os primeiros molares permanentes.Esses dentes  se  posicionam atrás dos últimos dentes de leite.E, como não  “cai” nenhum dente, muitas vezes podem ser confundidos com dentes de leite e não sendo cuidados adequadamente, desenvolverão cárie.
 
Como é o tratamento?
O tratamento depende da profundidade da cárie.
 
Tem que anestesiar sempre?
Não.Se a cárie apresentar-se como uma mancha branca , o tratamento não inclui o chamado “motorzinho “ nem anestesia. Mas, se for mais  profunda, podendo ser observada uma cavidade ou “buraquinho “o uso de anestésico é necessáriopara não causar dor e assim gerar medo nos pequenos pacientes.
 
Dentes livres de cáries
Os pais ou responsáveis devem iniciar e acostumar a criança á higiene bucal desde a erupção dos primeiros dentes, em torno dos seis meses, usando para isso escovas dentais específicas para bebês, gaze, ou dedeiras com cerdas macias .

As crianças não devem receber mamadeiras durante o período noturno, ou mamadeira com açúcar. Também não é aconselhável por açúcar na chupeta como modo de acalmar ou fazer dormir o bebê.

Deve-se priorizar a alimentação saudável: legumes,verduras , frutas ,cereais .Crianças de mais idade devem ser instruídas a escovar os dentes de manhã, à noite e após as refeições.

A ingestão de doces deve ser feita como sobremesa e os dentes imediatamente escovados.

Evitar “beliscar” entre as refeições .

A  higiene deve ser executada com escovas pequenas, cerdas retas e macias ou extra –macias.

A pasta dental deve ser usada em pequena quantidade, uma circunferência do tamanho de uma ervilha e jamais engolida.

Para crianças muito pequenas é indicado creme dental sem flúor, flúor é tóxico se engolido.

Conforme forem crescendo, as crianças devem ser estimuladas a escovar os dentes , bochechas, língua e a passar o fio dental sozinhas,cabendo aos pais a supervisão final, pois é importante mencionar que a coordenação motora para a execução destes procedimentos só se desenvolvem plenamente após os nove anos de idade.

Visitas semestrais  ao cirurgião-dentista para aplicação tópica de flúor e selante.

Com informações do site Chris Flores

Outras Novidades

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades.

www.xerebele.com.br

Av. Washington Soares, 4040
Loja 18 - Shopping Molina
(85) 3022.0602

Mauna Comunicação Interativa