Facebook do XerebeleTwitter do XerebelePinterest da XerebeleInstagram da Xerebele
Bem Vindo João Pedro e Vinícius Nicole Pietra João Lucas Ana Júlia Paulo Marcelo e Paulo Arthur
Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3

Novidades

As crianças e o tempo que elas ficam no computador

As crianças e o tempo que elas ficam no computador

Uma preocupação comum entre pais atualmente é o tempo que os filhos passam diante do computador, seja navegando na internet ou jogando. Para a pedagoga Ana Paula Barros de Paiva, Orientadora educacional na área de Informática na empresa Planeta Educação, os pais devem ficar atentos ao que os filhos costumam fazer diante do computador e podem adotar algumas medidas, como se interar do que crianças e jovens fazem em rede e impor um limite de uso diário.

Acompanhe as Redes Sociais do seu filho. Ele, certamente, possui uma diversidade de páginas sociais, e-mails, aplicativos de bate-papo espontâneo (alguns, talvez, você ainda não conheça).

Procure sempre conversar com ele sobre como encontrar os amigos na internet. Seja amigo do seu filho! Antes de corrigi-lo, entenda como acontece sua busca por amigos e o porquê de a internet ser tão importante para ele.

Jogue com seu filho. O que pode ser tão divertido no computador, ao qual ele dedica mais tempo do que brincando de bola ou qualquer coisa do tipo? Experimente jogar com ele, de modo a propor atividades externas tão divertidas quanto os jogos digitais.

Imponha um tempo limite diário. Se ele fica horas à frente do computador, passa a noite acordado e vai mal nas aulas, então é hora de colocar um limite! Não existe um tempo adequado, mas os pais ou responsáveis precisam ficar em alerta. Tudo na vida precisa de limites, tudo que é demais prejudica uma vida saudável.

Converse sempre. Percebendo qualquer atitude diferente em seu filho, chame-o. É importante conversar sempre, não apenas quando algo errado estiver acontecendo. Seja uma pessoa de confiança, para que ele sempre tenha liberdade e se sinta à vontade para contar sobre a vida dele para você.

Não demonstre “raiva” frente a esses recursos tecnológicos. A “raiva” pode ser um incentivador de buscas incansáveis pela internet, daquilo que não agrega pontos positivos para a vida. Para você, essa alta tecnologia pode ser algo muito ruim, mas para seu filho não é. Afinal, para crianças, adolescentes e jovens de hoje, é a coisa mais “prazerosa” que foi criada.

No meu tempo não era assim. Mas no tempo deles tem sido! Então, a alternativa é: aprenda a usar e tenha suas páginas nas redes sociais. Assim, você poderá seguir seu filho e entender um pouco desse “mundo” que tanto o atrai.

Faça-o refletir. Mostre a ele os aspectos positivos e negativos de viver conectado, quais os ganhos e perdas. Faça-o perceber o tempo, bem como que é ele quem terá que ter responsabilidade e a autonomia no gerenciamento desse tempo. Portanto, ele também assumirá as consequências que possam vir.

Com informações do site Chris Flores

Outras Novidades

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades.

www.xerebele.com.br

Av. Washington Soares, 4040
Loja 18 - Shopping Molina
(85) 3022.0602

Mauna Comunicação Interativa