Facebook do XerebeleTwitter do XerebelePinterest da XerebeleInstagram da Xerebele
Bem Vindo João Pedro e Vinícius Nicole Pietra João Lucas Ana Júlia Paulo Marcelo e Paulo Arthur
Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3

Novidades

Mitos e verdades sobre alimentação durante a amamentação

Mitos e verdades sobre alimentação durante a amamentação

Alimentação: Mitos e verdades durante a amamentação
 
É verdade que cerveja preta aumenta a produção de leite? E o chocolate irrita mesmo o bebê?
 
Você já reparou que assim que conta pra alguém que está grávida sempre vem algum conselho do que comer e não comer durante neste período? É interessante ouvir as histórias de mulheres experientes, mas o recomendável é ouvir os profissionais envolvidos diretamente nos atendimentos médico obstetra e o profissional nutricionista.
 
Segundo Sheila Rodrigues, nutricionista do Amparo Maternal, não existem alimentos proibidos para a mulher durante o período da amamentação, existe  a escolha correta a se fazer durante as refeições.
 
“É importante ter em mente que, quando a mãe pensa que certo alimento pode causar problemas, certamente ele causará. O psicológico da mãe é muito afetado neste período, por isso, a orientação do seu médico e nutricionista é sempre melhor que a da sua mãe, avó ou da sua vizinha”, explica.
 
De fato, tudo que a mãe ingere e o organismo metaboliza, em parte, chega ao leite materno, porém, isso não garante que fará mal ao bebê, com exceção do consumo de bebidas alcoólicas e drogas.
 
A “tentativa e o erro” é o método mais eficaz de perceber se o seu filho tem reações com determinados alimentos, já que essas reações variam muito de bebê para bebê. Pensando nisso, a nutricionista do Amparo Maternal selecionou alguns alimentos que são comuns seu consumo e interferem no bem estar da criança amamentada:
 
Brócolis, couve, bruxelas, repolho e o nabo têm a orientação de serem consumidos gradativamente, após sua exclusão inicial durante 30 dias;
 
O alho e a cebola podem alterar o sabor do leite materno ocasionando a rejeição do bebê. Caso isso aconteça, retire esses alimentos imediatamente, mas depois reintroduza em outra ocasião em pequenas quantidades, já que os mesmos têm propriedades funcionais importantes;
 
O feijão, a lentilha e o grão de bico apesar de ricos nutricionalmente podem contribuir para flatulência (gases) e ocasionar o desconforto ao bebê, mas deve-se observar com atenção se isto realmente ocorre, pois são elementos essenciais;
 
As frutas cítricas como a laranja, o kiwi, o abacaxi e o morango podem desencadear processos alérgicos específicos como a vermelhidão, desconforto gastrintestinal e a coriza intensa.
 
Já o chocolate, se consumido em excesso pode causar irritabilidade no bebê, insônia e cólicas.
 
Mito ou verdade?
 
Um dos maiores mitos é sobre a cerveja preta (cevada) que, pelos ditos populares, deve ser consumida para aumentar a produção do leite materno. A nutricionista afirma ser um mito, pois nada cientificamente foi comprovado.
 
“O que de fato ajuda a mãe produzir o leite é beber água regularmente. O ideal é que se consumam em torno de 2/3 litros dia, e que a tenha um ambiente tranquilo e agradável para amamentar seu bebê”, finaliza a especialista.

Com informações do site Chris Flores

Outras Novidades

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades.

www.xerebele.com.br

Av. Washington Soares, 4040
Loja 18 - Shopping Molina
(85) 3022.0602

Mauna Comunicação Interativa