Facebook do XerebeleTwitter do XerebelePinterest da XerebeleInstagram da Xerebele
Bem Vindo João Pedro e Vinícius Nicole Pietra João Lucas Ana Júlia Paulo Marcelo e Paulo Arthur
Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3

Novidades

Dor nas costas após o parto

Dor nas costas após o parto

As primeiras semanas com um bebê em casa deixam qualquer pai e mãe exaustos. São muitas novidades e demandas ao mesmo tempo. Em meio a tudo isso, muitas mulheres ainda precisam lidar com outro incômodo: dor nas costas.



O resultado de uma enquete realizada no site CRESCER com 175 participantes mostrou que 96% delas sofreram mais com esse problema após o parto. A explicação tem a ver com o novo pacotinho extra que as mães passam a carregar para todos os lados, mas também com a estrutura da coluna, que sofre mudanças drásticas em poucos meses.



Segundo a ortopedista Patrícia Fucs, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa (SP), durante a gravidez o aumento do volume do abdome desloca o centro de gravidade da coluna vertebral. Somado ao aumento do peso, é comum resultar em queixa de dor na região lombar no final da gestação. Logo após o parto, ocorre uma nova mudança, dessa vez mais abrupta em relação ao peso, e a coluna sente. Também não dá para ignorar que nessa fase há alterações hormonais e a frouxidão dos ligamentos, que aconteceu durante a gravidez, ainda existe.

Enquanto o corpo se ajusta a nova condição, a mãe não tem trégua. Ela precisa estar constantemente dando atenção ao bebê, amamentando, se curvando para tirá-lo do berço, na hora do banho... Ufa! Nesta fase, segundo Patrícia, é importante ter uma orientação quanto à postura adequada e manter a condição muscular boa, treino que pode começar desde a gravidez.

De acordo com a Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos, inicialmente as mães carregam um bebê de 3 a 5 quilos cerca de 50 vezes ao dia. Quando a criança completa um ano, a mulher já está levantando e carregando cerca de 8 quilos. Por isso, uma boa dica é fortalecer os braços antes do parto, para se preparar para o peso que irá carregar. Outro fator importante é o peso. O ideal é que a mulher ganhe de nove a doze quilos durante a gravidez. Quanto menos quilos extras ela ganhar e mais rápido perder após o parto, melhor para a coluna.

A postura certa para o dia a dia com o bebê

Não estenda os braços para levantar o bebê. Traga-o para perto do seu peito antes de erguê-lo. Isso vale para várias situações: ao tirar o bebê do cadeirão, afaste a bandeja para se aproximar do seu filho antes de erguê-lo, ao tirar o bebê do berço, abaixa a grade de proteção, se for possível,

Para pegar a criança do chão, agache, dobrando-se sobre os joelhos e deixando a coluna ereta. Contraia os músculos do abdome e do bumbum e faça força nas pernas para levantar.

Para amamentar, escolha uma poltrona com estofado rígido. Em vez de se inclinar para dar o peito, fique com a coluna reta e traga o bebê até ele. Invista em uma almofada de amamentação, ela vai ajudar a sustentar o bebê nessa posição. Se você for baixa e seu pé não alcançar o chão, coloque uma caixa de sapatos ou algum objeto para apoiá-lo.

Não carregue a criança na altura do seu quadril, isso sobrecarrega os músculos das costas
Entre no carro para colocar a criança na cadeirinha, ajoelhando-se no banco de trás. E considere trocar seu carro de duas portas por um de quatro, o que tornará essa tarefa mais fácil.

Na hora do banho, coloque a banheira na altura da sua barriga, para que você não precise ficar muito curvada enquanto lava o bebê.

Exercícios e alongamentos


Durante a gravidez, você provavelmente sentiu dor lombar, parte inferior das costas. Após o parto, você pode sentir uma dor mais alta, na coluna cervical, na região dos ombros.  A fisioterapeuta Vanessa Marques indica alguns exercícios para aliviar essa tensão:

Faça rotação de ombro para trás, associando o exercício com a respiração. Puxe o ar ao elevar os ombros e solte ao abaixá-los.

Alongamento de punho. Estenda o braço à sua frente e puxe os dedos da mão para trás usando a mão livre. Certifique-se de que você está puxando os cinco dedos ao mesmo tempo. Você pode fazer o mesmo exercício com a palma da mão virada para o tronco e com a palma da mão virada para fora.

Rotação de punho. Com o punho fechado, gire as mãos para um lado e depois para o outro.

Sente-se com a coluna ereta e, com a mão direita, puxe a cabeça em direção ao ombro direito. Não precisa forçar o pescoço, vá até sentir uma leve tração. Repita do outro lado.

Volte a fazer exercícios assim que o seu obstetra liberar! Atividades físicas leves podem recomeçar duas ou três semanas depois de um parto normal e de quatro a seis semanas após a cesárea. E se exercitar não significa correr para fazer matrícula na academia. Fazer caminhadas com o carrinho do bebê ou exercícios simples em casa, como abdominais, já vão ajudá-la e muito!

Com informações do site Crescer


Outras Novidades

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades.

www.xerebele.com.br

Av. Washington Soares, 4040
Loja 18 - Shopping Molina
(85) 3022.0602

Mauna Comunicação Interativa