Facebook do XerebeleTwitter do XerebelePinterest da XerebeleInstagram da Xerebele
Bem Vindo João Pedro e Vinícius Nicole Pietra João Lucas Ana Júlia Paulo Marcelo e Paulo Arthur
Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3 Nicole3

Novidades

Amamentar é muito mais do que alimentar

Amamentar é muito mais do que alimentar

O aleitamento materno oferece todos os nutrientes que o bebê precisa para crescer e se desenvolver, além de fortalecer o vínculo afetivo com a mãe. Agora, você sabia que a amamentação também tem efeito positivo para o desenvolvimento das arcadas dentárias?

A amamentação tem reflexos futuros na fala, respiração e dentição da criança. Quando a criança é amamentada, não está sendo apenas nutrida, mas também está fazendo um exercício físico importante para desenvolvimento bucal, da musculatura e da estrutura óssea. Ao nascer, o bebê tem a mandíbula numa posição mais posterior que a maxila, conseguindo esse equilíbrio através da sucção do peito.

“Ao sugar, o bebê coloca a língua na posição correta dentro da boca e “ordenha” o peito materno. As arcadas dentárias (ainda sem os dentes), as bochechas e a língua movimentam-se em harmonia e toda a função neuromuscular da boca desenvolve-se de forma equilibrada”, explica Juliana Frigo, odontopediatria da Clínica Frigo.]

A doutora Juliana conta que, durante a amamentação a mandíbula faz movimento de ordenha para frente e para trás de forma sincronizada com a deglutição e a língua funciona como uma válvula hermética.

“Esses movimentos de avanço e retração da mandíbula, realizados pelos músculos fazem com que a articulação da mandíbula e maxila, receba estímulos neurais constantes. Isso promove o crescimento da mandíbula, fazendo com que se encontre em posição ideal para a erupção dos dentes de leite. O trabalho intenso de avanço e retração da mandíbula, realizado pelos músculos faciais responsáveis pela mastigação, faz com que estes estejam em função. Isso evita sua flacidez e prepara-os para uma boa função mastigatória no futuro com os alimentos duros”, diz a odontopediatra.

A especialista aponta outra grande vantagem: “Quando o bebê suga o seio da mãe ocorre um perfeito vedamento (fechamento) da boca, que provoca somente a respiração nasal, o que promove a correta filtragem, umidificação e aquecimento do ar. Prevenindo assim, a “Síndrome do Respirador Bucal”.

Benefícios do aleitamento materno para saúde bucal do bebê

·Amadurecimento e posicionamento adequado dos músculos mastigatórios;

·Estímulo do desenvolvimento do palato (céu da boca) através da correta posição da língua;

·Orientação do crescimento e do desenvolvimento da região anterior da boca, através da ação do músculo dos lábios;

·Crescimento e desenvolvimento da mandíbula, permitindo seu melhor posicionamento;

·Permite uma mastigação adequada devido ao desenvolvimento do tônus muscular (quando o músculo está pronto pra contrair);

·Permite com que a criança respire normalmente pelo nariz devido à correta postura dos lábios e da língua, evitando amigdalites, pneumonias, entre outras doenças. Quando a criança respirar pela boca, ou seja, é respirador bucal, ocorre o ressecamento da boca e dos dentes, deixando os dentes mais expostos à doença cárie e as gengivas ficam inflamadas.

·Ajuda no desenvolvimento da fala.

·A amamentação materna propicia maior estabilidade psicológica da criança, o que contribui para diminuir a prevalência de hábitos bucais incorretos.

Com informações do blog da jornalista Chris Flores.

Outras Novidades

Newsletter

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades.

www.xerebele.com.br

Av. Washington Soares, 4040
Loja 18 - Shopping Molina
(85) 3022.0602

Mauna Comunicação Interativa